+55 (64) 3661-8026 | Instituto Onça-Pintada (IOP) jaguar@jaguar.org.br

Criadouro Científico

Criadouro Científico
Instituto Onça-Pintada

No ano de 2009, o IOP implementou o Criadouro Científico do Instituto Onça-Pintada, com o objetivo de contribuir com a demanda de se investir em esforços de conservação Ex Situ – esforços de conservação realizados fora do ambiente natural aonde ocorrem as espécies.

O desenvolvimento dessa estratégia se dá em quatro pilares: educação, (proporcionando o conhecimento sobre a fauna e sua conservação); entretenimento (sensibilizando a população através da emoção pelo contato); pesquisa (explorando aspectos relativos a alimentação, reprodução, genética – difíceis de se obter em vida livre “In Situ”) e conservação (através de formação e manutenção de banco genético para futuro manejo em vida livre, apoio a pesquisas em vida livre, reintrodução e manutenção de populações em cativeiro, que estejam sofrendo pressão de extinção em vida livre).

O Instituto Onça-Pintada tem como meta, se tornar um centro de referência de manejo In Situ e Ex Situ para as espécies que acolhe e cuida. Acolhemos animais filhotes, provenientes de Centros de Triagem ou de outras instituições de todo o país, que necessitem de cuidados urgentes para sobreviverem. Primamos por oferecer a eles as melhores condições de conforto e toda a nossa atenção. Para isso, empenhamo-nos na construção de recintos confortáveis e espaçosos, garantindo o melhor bem-estar possível aos animais. Desde o princípio, vimos investindo no desenvolvimento dos melhores protocolos de manejo. Os animais cuidados pelo IOP poderão servir para programas de reprodução de outras instituições, assim como para programas de reabilitação e soltura.

Os felinos de grande-porte cuidados pelo IOP, são vítimas de conflitos com humanos e que suas mães foram mortas por retaliação a prejuízos causados pela predação de animais domésticos ou são filhotes nascidos no local, como estratégia de conservação “Ex Situ”. Os outros animais do Criadouro também são órfãos que tiveram suas mães mortas e foram destinados através dos órgãos ambientais de todo o Brasil.

A manutenção do Criadouro é realizada pelos biólogos Anah Jácomo, Leandro Silveira e por alunos e voluntários do Instituto Onça-Pintada, e conta com a doação de pessoas que se identifiquem com a nossa causa e missão.

Acesse:

Você também pode contribuir!

Seja VoluntárioDoe Aqui