Distribuição Atual e Situação de Conservação da Onça-Pintada no Brasil

Ferramentas de modelagem de nicho ecológico têm sido utilizadas para estimar a distribuição atual e futura da onça-pintada, indicando, assim, áreas prioritárias para a conservação da espécie em longo prazo.

Para avaliar o estado de conservação da espécie no país, este projeto tem como objetivo coletar informações sobre a ocorrência da onça-pintada no Brasil.

Apesar de ocorrer em 19 países das Américas, aproximadamente metade da distribuição atual da onça-pintada está localizada em território brasileiro. O Brasil também abriga 50% da bacia Amazônica, considerada o refúgio mais importante para a persistência da espécie em longo prazo. Assim, é um país extremamente importante para a conservação da espécie.

A onça-pintada ocorre em cinco dos seis biomas Brasileiros – Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Pantanal. Porém, como em outras partes da sua distribuição, a expansão humana fez com que suas populações diminuíssem cada vez mais. Considerada uma espécie ameaçada de extinção no Brasil, a lei proíbe o abate de onças-pintadas em território nacional, mas a caça em retaliação à predação de rebanhos domésticos continua acontecendo de forma ilegal. Isso, juntamente com a conversão rápida de habitats naturais, pode causar a extinção local da espécie em varias partes do país.

Este projeto teve início em 2005 e tem como objetivo a coleta sistemática e atualização de informações sobre a distribuição da onça-pintada no país, identificando populações e avaliando o seu estado atual de conservação. As informações estão sendo coletadas através da literatura, coleções de museus e zoológicos, pesquisadores e através de pesquisa a campo pela equipe do IOP, utilizando entrevistas com moradores locais, armadilhas-fotográficas e cães farejadores de fezes.

Até o presente, o projeto já acumulou mais de 1000 pontos de ocorrência de onça-pintada no Brasil. De acordo com os dados coletados, a região amazônica é responsável pela maior população contínua da espécie, seguida do bioma Pantanal. As populações do Cerrado e Caatinga encontram-se cada vez mais restrita a Unidades de Conservação e, na Mata Atlântica, a espécie encontra-se fragmentadas em pequenas populações isoladas em áreas protegidas (parques e reservas). Esses dados já possibilitaram a realização de uma análise da viabilidade populacional da onça-pintada em áreas protegidas (Sollmann et al., 2008) e estão sendo utilizados para modelar a distribuição atual e passada da espécie.

Tese Associada:

Tôrres, N. Uso de Modelagem de Nicho Ecológico na Avaliação da Distribuição Geográfica da Onça-Pintada. Tese de doutorado, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO. Início: Março 2007.

Referências:

Sollmann, R., Tôrres, N., and Silveira, L. 2008. Jaguar Conservation in Brazil: The Role of Protected Areas. Cat News Special Issue 4, 15-20.

Leia mais sobre esse assunto:

Tôrres, N. M., De Marco Jr., P., Diniz Filho, J. A. F., and Silveira, L. 2008. Jaguar Distribution in Brazil: Past, Present, and Future. Cat News Special Issue 4, 4-8.