Programa de Monitoramento de Longa Duração da População de Onça-Pintada do Pantanal, MS

Desde 2002, este projeto enfoca a dinâmica populacional da onça-pintada no Pantanal, MS, estudando a ecologia, epidemiologia e demografia da espécie em propriedades rurais.

O Projeto Onça-Pintada no Pantanal teve início em setembro de 2002, e atualmente é desenvolvido em parceria com propriedades rurais na região do Pantanal do Rio Negro, Miranda, Aquidauana e Nhecolândia. A área de atuação do projeto, somada ao Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, compreende uma área de a 280.514 hectares de habitat natural e contínuo para as onças-pintadas. A base do Projeto está localizada no Refúgio Ecológico Caiman (REC), município de Miranda, MS.

O principal objetivo deste projeto é desenvolver um modelo de conservação para a onça-pintada em propriedades privadas do Pantanal. Para tanto, estão sendo coletados dados demográficos e ecológicos da espécie através de armadilha fotográfica, observação direta, cães farejadores de fezes e radio-telemetria. Até o presente, 22 onças-pintadas foram capturadas e equipadas com radio-colar. Ainda, material biológico para análises genéticas e epidemiológicas foram coletados de cada individuo capturado. Através da técnica de radio-telemetria estima-se que na regiao uam onça-pintada possui uma área de vida média de 21 km² para fêmeas e 58 km² para machos. Pelo monitoramento observou-se também que os filhotes acompanham a sua mãe até aproximadamente um ano e meio de idade, quando estabelecem o seu próprio território. Em 2008, uma onça-pintada fêmea e seu filhote vem sendo monitorada na Fazenda Barranco Alto, Pantanal do Rio Negro. Este é o primeiro estudo da espécie nesta região.

Através das armadilha fotográfica, 60 registros de onças-pintadas foram obtidos onde 36 indivíduos foram identificados. Este projeto tem como objetivo monitorar a dinâmica populacional da onça-pintada na região, conhecendo as possíveis tendências dessa população (crescimento, estabilidade, diminuição) ao longo dos anos, um aspecto de alta importância para o conhecimento do estado de conservação da espécie.

Tese associada:

Furtado, M. Relação Epidemiológica entre as Populações de Onça-Pintada (Panthera onca) e Animais Domésticos em Três Biomas Brasileiros: Cerrado, Pantanal e Amazônia. Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP. Início: Julho 2006.

Leia mais sobre esse assunto:

Porfírio, G. 2009. Ecologia Alimentar da Onça-Pintada na sub-região do Pantanal de Miranda, MS. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande.

Fotos